Card apresentando Paulo Serra

Perfil do conferencista: Paulo Serra

Iniciamos a apresentação dos perfis de nossas e nossos convidados com o Professor Catedrático da Universidade da Beira Interior, Paulo Serra: o professor falará, na primeira edição das Jornadas de Ciências da Comunicação FLUC,  na conferência “Um Panorama da Investigação em Ciências da Comunicação”, no dia 29 de junho. Mais detalhes sobre a conferência abaixo

Paulo Serra é licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras de Lisboa e mestre, doutor e agregado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Nesta Universidade, é professor catedrático no Departamento de Comunicação, Filosofia e Política e investigador na unidade de I&D LabCom – Comunicação e Artes, além de presidente do Instituto Coordenador da Investigação. Desempenha, a nível nacional, o cargo de presidente da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (Sopcom), desde 2015.

É autor dos livros A Informação como Utopia (1998), Informação e Sentido: O Estatuto Epistemológico da Informação (2003) e Manual de Teoria da Comunicação (2008), co-autor do livro Informação e Persuasão na Web (2009), organizador do livro Retórica e Política (2015) e coorganizador de múltiplos livros, o último dos quais Anuário Internacional de Comunicação Lusófona 2019/20: Geografias da diversidade (2020). Paulo Serra tem ainda vários capítulos de livros e artigos em obras coletivas e revistas, nacionais e estrangeiras.

O docente e investigador tem trabalhado, ao longo de sua carreira académica, com foco nas teorias da comunicação, especialmente ligadas à retórica e à persuasão. Sua investigação atual focaliza primordialmente os processos de persuasão na internet, especialmente com as ferramentas da Web 2.0. 

| Sobre a conferência | 

A investigação em Ciências da Comunicação em Portugal: algumas tendências emergentes

Paulo Serra, UBI-LabCom

Desde que em 1990, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, a Professora Chaké Glória Matossian concluiu o primeiro doutoramento em Ciências da Comunicação (na altura Comunicação Social) em Portugal, com uma tese intitulada Les Representations de la Maladie: Analyse d’une Théorie de la Communication à Partir de l’oeuvre de la Mettrie, a investigação na área orientou-se num sentido que, globalmente, pode ser caracterizado a partir das seguintes transições: do teórico para o empírico, do geral para o especializado, da comunicação para os media.

No entanto, para além destas tendências gerais interessa saber, mais especificamente, quais têm vindo a ser, ao longo dos anos, as principais tendências a nível dos temas investigados e das metodologias utilizadas e se, em ambos os casos, a generalização da internet e das redes sociais introduziu alterações substanciais. Procurando responder a estas questões, a nossa comunicação centra-se na análise de uma amostra de teses de doutoramento em Ciências da Comunicação concluídas em Portugal entre 1990 e 2021, bem como na discussão dos principais resultados dessa análise.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.